Informações práticas

  • CARTEIRA MUNDIAL DE ESTUDANTE (ISIC): Vários estabelecimentos oferecem descontos, apesar de na Polônia alguns só para estudantes de até 26 anos. Com o documento, pude pagar menos em passagens, museus, ingressos de cinema e demais ocasiões. Não tive problemas por estar aprovada sem efetivamente cursar ainda o mestrado. Com todos os comprovantes em mãos, a carteira foi facilmente feita em menos de 10 minutos em Brasília, na agência STB da Asa Sul: Veja aqui.
  • DINHEIRO: A moeda oficial da Polônia se chama Zloty, e é representada pela sigla PLN. Como não consegui fazer a conversão direta Real>Zlotys no Brasil, levei em Euros e logo troquei lá. A taxa de conversão é parecida com a nossa, e 1 real corresponde a +- 1,3 zlotys, o que facilita pra saber quanto você está gastando em reais! Além disso, os preços de mercado, gasolina, roupa e demais itens são semelhantes aos nossos. As notas de 100 são comuns, e eles usam bastante moedas para tudo, nos centavos e também em moedas de 1, 2 e 5 Zlotys.
    Como em toda viagem internacional, recomenda-se levar suas economias de diferentes formas – nesta viagem, preferi trazer a maior parte em cash para não perder tanto na conversão, mas também em Travel Money (VTM, como dos bancos Cotação ou Confidence – fácil de sacar e pagar, nas bandeiras Visa e Mastercard) e na conta corrente brasileira. Como as taxas variam, procure sempre comparar! É bom distribuir suas reservas em locais seguros, e manter algum controle de quanto tem em cada meio – a precaução vale, por exemplo, caso seu cartão brasileiro seja clonado, como que aconteceu comigo: poucos dias após viajar, o Banco do Brasil informou que foram feitas transações em dias que eu já estava bem longe, e tive que cancelar o cartão. Da mesma forma, caso seja roubado, você não estará totalmente zerado!
  • PASSEIOS: Em muitas cidades européias, as chamadas Free Walking Tours são ótimas pra começar sua visita. Gratuitas e em diferentes horários, o ponto de encontro é sempre local de fácil acesso, bastante conhecido. Em inglês com certeza, mas também podem também acontecer em outros idiomas. Além dos pontos principais, há passeios especiais, como em Varsóvia e Cracóvia, sobre os aspectos e locais judeus, ou ainda curiosos como a Varsóvia de Chopin e as assombrações da Cracóvia. Procure saber os horários antes de chegar e assim logo aprender a andar na cidade, começar a entender sua história e pegar dicas de bons lugares para comer e conhecer, já definindo o que mais lhe interessa fazer lá!
Advertisements